Compre seu perfume original aqui e ajude a manter este Blog!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Make B. Eau de Parfum

A fragrância em questão tem um certo pedigree. Digo isso por perceber alguma nobreza em sua composição, tornando-a sofisticada e seletiva.

Make B. foi criada para a finalização de um look, misturando moda, maquiagem e perfumaria. Realmente, o efeito cítrico frutado de início dá lugar a ondas florais quentes e rascantes no final, sugerindo algo empoado, seco e, ao mesmo tempo, denso e sedutor. Contém jasmim, frésias, rosas, baunilha, âmbar e vetiver, além de frutas suculentas no topo da pirâmide.

O tema da obra está intimamente relacionado ao de The One, Dolce & Gabbana, embora sejam odores diferentes.
A fragrância de Make B. tem boa durabilidade na pele e combina bastante com o cheirinho de roupa nova.
O frasco alude a algo sofisticado, prático e moderno e tem o tamanho certo para ser carregado na bolsa.
Da família floral/oriental/amadeirada.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Venezia

Depois do inebriante e instigante Roma, descubro esta outra preciosidade, graças a minha querida Sarah... 
Venezia, de Laura Biagiotti, é uma obra muito interessante: ondas suculentas, frias e picantes com fundo cálido. 
Suas notas iniciais são frutadas e frias, combinando frutas como ameixa, manga, bergamota, pêssego, groselha e notas verdes. O coração é ricamente floral e ainda conta com a canela. Ao fundo, baunilha, almíscar e sândalo.
Notas ambaradas são sentidas também no corpo da fragrância, o que transforma o mix de flores e frutas em algo sensual e voluptuoso.
A tampa do frasco faz referência a uma torre de sino de São Jorge, Veneza, segundo informações encontradas.
Também é uma raridade.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Parfum de Peau

Um perfume denso, sofisticado e que tem a cara dos anos 80. Não lembrando os românticos buquês florais de Paris ou Eternity, mas a combinação chypre de inúmeras fragrâncias inesquecíveis.
Parfum de Peau é floral intenso, combinado frutas vermelhas, rosas e jasmim com notas especiadas de pimenta e gengibre e mergulhado em ondas quentes e insinuantes de couro, incenso, âmbar e almíscar.
Tem um efeito soberbo, de autoridade e refinamento, assim como muitos perfumes relacionados: Ysatis, Animale, Paloma Picasso, entre outros. Se me permitem dizer: um dos temas de que mais gosto.
O efeito incensado do perfume é nítido, assim como o mix de rosas e jasmim, além do patchouli, que assegura o efeito sóbrio e refinado. 
Parfum de Peau também mantém relação com o adorado Exubérance, de O Boticário, descontinuado há décadas. Porém há de se fazer uma ressalva: o mel de Exubérance e suas tuberosas são insubstituíveis. 
Um excelente perfume!

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Althea


Uma fragrância que exala sensualidade e glamour. Inspirada no estrondoso sucesso The One, de Dolce & Gabbana, temos um odor floral branco, de gardênias, com fundo amadeirado, doce e aveludado, graças à presença de madeiras nobres e da baunilha.

Althea tem a ver com a mulher e seus aparatos de feminilidade. Inspira modernidade e estilo. Um complemento ao ritual feminino da beleza.
Entre The  One e Althea, quero apenas destacar as notas um pouco mais agudas e picantes deste último, o que o torna distinto, sem ignorar o maravilhoso efeito daquele.
A fixação é perfeita, ou seja, é possível se sentir perfumado o dia inteiro.
Um convite ao luxo da sedução.

sábado, 28 de dezembro de 2013

Al-Rehab de Luxe


Embora em sua descrição conste a presença da baunilha, esta ocorre apenas nas notas de base, que dão suporte a um odor floral intenso, provavelmente rosas, evocando ares antigos. Mesmo assim, não se trata de um cheiro envelhecido clássico, como ocorre com certos perfumes da família dos aldeídos. O que ocorre é na memória, nas sensações. 
A impressão que se tem é que o perfume em questão funcionaria facilmente como essência para difusor. Na pele, após algum tempo, torna-se cálido, mantendo o odor floral tão marcante.
Al-Rehab pertence à família dos orientais, já que seu odor de rosas intenso, somado aos traços de baunilha, constrói algo quente, soando uma romântica "vulgaridade".
Há algo de Gianfranco Ferre 20 nessa fragrância, porém o calor cremoso do almíscar faz de Gianfranco Ferre 20 uma experiência mais sensual e sofisticada com as rosas...
.


sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Escada Magnetism por Homme


Uma fragrância da família oriental bastante masculina, de impacto.
As primeiras notas trazem ares bem marcantes de tabaco, provavelmente obtidos pela combinação de açafrão, pimenta, bálsamo e couro. Não há traços aromáticos muito nítidos. O que se percebe é uma combinação seca, picante e balsâmica, que não evolui com muita clareza. O perfume se mostra logo no início e permanece com seus traços quentes e viris durante toda a evolução.
A esse mix de notas rascantes, somam-se madeiras de cedro e sândalo, os acordes mais doces de baunilha, almíscar e o aveludado cálido do âmbar.
Há algo de The Dremmer, de Versace, porém menos aromático e mentolado.
Uma fragrância, no mínimo, curiosa (e rara, infelizmente).